terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Adeus Pena Branca


ELE NOS DEIXOU
"Saudades"

O cantor Sertanejo José Ramiro Sobrinho, conhecido como Pena Branca, morreu aos 70 anos no final do dia 08 de fevereiro último, em São Paulo, Pena Branca, que tinha quase 50 anos de careira, teve um infarto em casa e foi levado para o Hospital, mas não resistiu. Pena Branca iniciou sua carreira artística em 1961, com a dupla Pena Branca e Xavantinho, seu irmão, que morreu em 1999. Ele seguia uma carreira solo elogiada. Em 2001, recebeu o Grammy Latino de melhor disco sertanejo por "Semente Caipira". Pena Branca e Xavatinho ou José Ramiro Sobrinho e Ranulfo Ramiro da Silva é claro que não podia deixar em branco a oportunidade de deixar meus sentimentos a estes herói da música Sertaneja Caipira Brasileira, ai como é bom estamos naquele domingo na fazenda ouvindo uma canção de viola ao som de Pena Branca, Adeus Pena Branca e Xavatinho juntos novamente ai perto de nosso Senhor.

CASA AMARELA Uma composição de Pena Branca
_____ Letra de Casa Amarela
Aquela casa amarela na beira da estrada
Coberta de pó...
Pousada de boiadeiros que contam histórias
Dos tempos atrás
Chorei demais, chorei demais
Chorei demais a saudade do meu pai
De madrugada, a passarada
Acorda a pionada e vai para o ribeirão
Tomar seu banho, ensilha os cavalos
E o som do berrante é sua oração
Chorei demais...
Peões que montam em touro brabo
Recebem os aplausos da multidão
Reza uma prece tirando o chapéu
olhando para o céu e o limite é o chão.
Chorei demais...




3 comentários:

  1. Sou caipira sim senhor, e com orgulho!

    ResponderExcluir
  2. Pena Branca não se foi. Um artista nunca vai. E quando vai, a saudade que fica traz lembrança eterna de quem foi. Por isso, um artista é sujeito de um verbo que só se conjuga no presente do indicativo...
    É um paradoxo ir e ficar ao mesmo tempo. Mas a verossimilhança que a arte proporciona nos permite usá-lo com propriedade.
    Vai, Pena Branca. Fica, Pena Branca, na nossa memória e na nossa saudade.

    ResponderExcluir
  3. Olá, primeiramente gostei do novo layout. Quanto ao pena branca, não o conhecia, e sinceramente achei esquisito todos os jornais anunciarem sua morte, o que eles esqueceram decomentar e você lembrou, foram a carreira solo dele prestigiada e premiada. Creio que nenhum artista morre totalmente, ele permanece vivo em suas músicas e no coração de seus fãs. Abraços e bom carnaval!

    ResponderExcluir